fbpx

Produção in house ou contratar uma produtora: qual o ideal?

Produção in house ou contratar uma produtora: qual o ideal?

O vídeo é uma ferramenta poderosa de conversão na estratégia de marketing digital das empresas. E como o formato está em constante alta na preferência e no consumo dos clientes, muitas empresas acabam se deparando com a dúvida entre contratar uma produtora ou investir em produção in house.

O questionamento é bastante válido, principalmente quando nos deparamos com o índice da Brightcove que aponta engajamento 1.200% maior em postagens com vídeos em comparação com posts de texto e imagem. Sendo tão atrativo, é normal se questionar sobre a melhor maneira de produzi-los.

Confira neste post algumas dicas sobre o assunto antes de tomar uma decisão definitiva.

Produção In House

A produção in house tem o benefício dos funcionários viverem 100% do tempo de trabalho imersos na marca, o que lhes dá um conhecimento aprofundado sobre o público e a marca.

Focados em atender apenas as demandas internas, também é possível que o tempo entre ideia e execução seja encurtado, já que não há uma preocupação em conciliar outras produções, mas será necessário vários profissionais, o que acaba refletindo nos pontos desfavoráveis.

A contratação e retenção de talentos é uma realidade, além de ser necessário tempo para treinar funcionários às necessidades da marca.

Como consequência é preciso investir em estúdio (mesmo que seja improvisado) e equipamentos, sendo necessário atualizá-los de tempos em tempos, vista a evolução do setor, a fim de manter o padrão de produção dentro das expectativas do público.

Contratar uma produtora

Ao contratar uma produtora, a empresa ganha o benefício da diversidade de tipos de vídeos que podem ser desenvolvidos, visto que uma boa prestadora de serviço possui profissionais e infraestrutura de ponta (software, equipamentos, recursos de produção, instalações, parcerias), trazendo para a estratégia do cliente as melhores e mais atuais soluções do mercado.

Isso também proporciona flexibilidade, seja para testar novos tipos de produções, pois, a produtora tem, à disposição, o que é necessário para atender às demandas.

Os prazos e o volume de trabalho também não são comprometidos mesmo que haja imprevistos, pois, todos os profissionais que existem na empresa são focados no audiovisual, mantendo tanto a qualidade quanto solucionando as entregas, ainda que o conhecimento sobre a sua empresa não seja tão profundo como seria com a equipe in house, o que torna imprescindível um funcionário de referência para o alinhamento de informações.

Como escolher?

De maneira geral, as empresas não possuem o know-how necessário para o desenvolvimento de conteúdos como o de vídeo, pois, suas atividades-chaves costumam passar longe de priorizar a produção e criação.

O perigo de internalizar a produção, nesses casos, é sufocar o potencial da equipe com atividades que não fazem parte do conhecimento, exigindo um esforço maior de todos. 

Por sua vez, decidir contratar uma produtora não tira a responsabilidade de traçar a estratégia, buscar informações e conhecer o público profundamente, afinal, é preciso nortear o trabalho da prestadora de serviço. No entanto, também é uma forma de trazer para o cotidiano da empresa um olhar externo que contribua com experiência e visão de mercado, além do inegável conhecimento técnico.

Mas é preciso cuidado para não se frustar. Veja o post sobre como escolher uma produtora de vídeo para o seu projeto para definir uma boa parceria!

 

No Comments

Post a Comment